terça-feira, novembro 30, 2010

A todos

Hoje agradeço a todos os que fizeram do meu caminho aquilo que eu percorri para chegar onde estou agora. Aos que me deitaram ao chão e me obrigaram a levantar com mais força. Aos que me ampararam quando as minhas paredes e o meu chão tremeram e se liquefizeram sem eu dar conta. Aos que me difamaram e mal-disseram, fazendo com que eu fosse mais eu próprio para que essas mentiras fossem meros farrapos de névoa. Aos que me defenderam, por vezes em prejuízo próprio, porque simplesmente acharam que o deviam fazer. Aos que me ignoraram e assim me ensinaram a retribuir na mesma moeda. Aos que me abraçaram, dizendo-me dessa forma aquilo que possivelmente as palavras não poderiam exprimir. Aos que me tentaram ultrapassar pisando-me, porque no fim continuei a ser eu a rir-me. Aos que me tentaram ultrapassar ajudando-me, porque no fim soube ficar feliz por vocês. Aos que foram inexistentes. Aos que estiveram sempre presentes. A todos. Porque, graças a todos, chego aqui hoje de pé. E no final, é sempre isso que conta. Obrigado.

2 comentários:

Sophia Pena disse...

Tenho a presunção de assumir que estou numa dessas linhas, e, por isso: De nada! ;)

Rita S. disse...

...Só porque és especial...